Forças sírias mataram pelo menos 52, dizem ativistas

Massacres, desta vez, ocorreram em Deir el-Zour e Houleh

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Dois grupos sírios de direitos humanos disseram que as forças do governo mataram pelo menos 52 pessoas na fase mais recente de repressão aos dissidentes, citando que o número de mortes pode subir para 69.As fatalidades ocorreram principalmente na cidade Deir el-Zour, ao leste do país, e na cidade central de Houleh.O chefe da Liga Síria de Direitos Humanos em Damasco, Abdul-Karim Rihawi, disse que pelo menos 42 pessoas foram mortas em Deir el-Zour e 10 pessoas em Houle.Ammar Qurabi, chefe da Organização Nacional para Direitos Humanos na Síria, disse que 42 pessoas foram mortas em Deir el-Zour e 17 em Houleh. Ele diz que 10 pessoas foram mortas quando acompanhavam um funeral em Idlib.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email