Foto de Bin Laden morto não será divulgada

Obama anuncia que no exibir imagens do lder terrorista; presidente americano diz que divulgao poderia provocar reao antiamericana; deciso alimenta ainda mais as contradies que envolvem a operao

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O governo dos Estados Unidos acaba de anunciar uma decisão que alimenta ainda mais as contradições que envolvem a operação de captura e morte do líder terrorista Osama Bin Laden. Em entrevista ao programa "60 Minutes", da CBS, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que a Casa Branca não divulgará as fotos do cadáver do líder da rede terrorista Al-Qaeda, Osama Bin Laden.

A Casa Branca vinha analisando a possibilidade de divulgar ao menos uma foto, em parte para oferecer provas ao mundo de que o líder da rede terrorista Al-Qaeda morreu durante uma incursão em uma residência no território paquistanês, na madrugada da segunda-feira. No entanto, autoridades disseram que a foto era impactante e poderia causar forte reação contra os norte-americanos.

Não se trata da única informação que provoca controvérsias entre americanos e, sobretudo, observadores externos. Além disso, os EUA voltaram atrás na versão, divulgada inicialmente, de que Bin Laden havia resistido a tiros à invasão dos soldados americanos à sua residência no Paquistão. Na terça-feira, o governo admitiu que o terrorista estava desarmado. Ele também não teria usado uma mulher como escudo humano no momento em que foi abordado pelos soldados.

Outra versão contraditória apareceu nas primeiras horas desta quarta-feira: um dia depois da morte de Osama Bin Laden, a Casa Branca divulgou uma imagem em que todo o staff do primeiro escalão do governo americano, incluindo Barack Obama e Hillary Clinton, aparecia na mesma sala, como se ali fosse o QG da operação que determinou o assassinato do terrorista. Divulgou-se até que Obama acompanhou em tempo real a morte de Osama. Apesar das reportagens afirmando que ele e outros na Casa Branca teriam assistido ao vivo a operação que resultou na morte de Bin Laden, agora está claro que eles não viram o tiroteio, disse o diretor da Agência Central de Inteligência (CIA), Leon Panetta, em entrevista à emissora PBS. Eis mais uma mentira que se soma a várias outras contradições do caso (leia mais).

O âncora da PBS questionou se Obama viu os tiros. "Não, de forma alguma", respondeu Panetta. Segundo ele, foram vistas algumas das movimentações durante a operação. "Assim que as equipes entraram no complexo (onde vivia Bin Laden), posso dizer a vocês que durante um período de quase 20 ou 25 minutos nós não sabíamos o que estava ocorrendo exatamente", explicou. Por fim, o almirante William H. McRaven disse que ele havia pegado 'Gerônimo', que era o código que representava Bin Laden.

Paquistão

O ministro das Relações Exteriores do Paquistão, Salman Bashir, disse em entrevista à BBC hoje que seu país havia passado informações sobre o local onde Bin Laden se escondia aos EUA em 2009. Bashir disse que, apesar dos temores levantados pelos EUA, o Paquistão não precisa "provar suas credenciais" na luta ao terrorismo.

Bin Laden foi morto no domingo, em Abbottabad, cidade a 50 quilômetros da capital do Paquistão, Islamabad. Panetta disse anteriormente que os norte-americanos descartaram notificar os paquistaneses de seus planos, temendo que o chefe da Al-Qaeda pudesse ser alertado.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email