Fotos de satélite exibem danos na base dos EUA no Iraque após ataques de mísseis iranianos

As fotografias divulgadas pela Planet Labs, uma empresa americana de satélites de observação da Terra, foram compartilhadas pela CNN. Ao menos cinco hangares e armazéns foram atingidos pelos mísseis iranianos no início de quarta-feira (8)

Ain al-Asad air base in the western Anbar desert, Iraq, Dec. 29, 2019.
Ain al-Asad air base in the western Anbar desert, Iraq, Dec. 29, 2019. (Foto: ABC News)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Imagens de satélite exibem danos resultantes do ataque com mísseis iranianos contra a base aérea Ain Al-Asad, situada no Iraque, que recebe tropas dos EUA e da coligação.

As fotografias divulgadas pela Planet Labs, uma empresa americana de satélites de observação da Terra, foram compartilhadas pela CNN. Ao menos cinco hangares e armazéns foram atingidos pelos mísseis iranianos no início de quarta-feira (8).

CNN obteve imagens de satélite da Planet Labs, Inc. que parecem mostrar danos causados pelos ataques de mísseis iranianos a uma base aérea no Iraque que abrigava tropas americanas

O analista do Instituto Middlebury (EUA), David Schmerler, diz que não está claro se os alvos na base foram escolhidos para evitar a perda de vidas.

"Os edifícios que estamos contabilizando agora parecem ser usados para guardar aviões […] Há outras estruturas na base aérea que seriam exclusivamente para pessoas, então talvez eles pretendessem atacar locais com equipamentos e não pessoas", complementou.

Através das fotografias é possível ver os danos causados pelo impacto dos mísseis.

A base militar Ain Al-Asad, localizada na província iraquiana de Anbar, sofreu um ataque de dois mísseis balísticos, disparados do território do Irã durante a noite de terça para quarta-feira (8).

O Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais determinou que se tratou de mísseis balísticos de curto alcance Qiam-1, com um sistema de orientação de precisão que pode ser redirecionado durante o voo.

Escalada de conflito

Segundo especulações, os ataques de mísseis iranianos foram mais um ato simbólico do que uma verdadeira escalada do conflito em curso entre Teerã e Washington.

No entanto, o general  norte-americano Mark Milley afirmou que sua "avaliação pessoal" era de que Teerã estava atirando para matar.

"Acredito, com base no que vi e sei, que [os ataques] tiveram a intenção de causar danos estruturais, destruir veículos, equipamentos e aeronaves, e matar pessoal", disse o general Milley a repórteres.

O ataque aéreo às instalações militares americanas no Iraque foi uma resposta do Irã à morte do general iraniano Qassem Soleimani, em um ataque aéreo americano ordenado pelo presidente Donald Trump no Aeroporto Internacional de Bagdá no dia 3 de janeiro.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247