França cogita novo toque de recolher em Paris vendo desrespeito a lockdown

“É insuportável para aqueles que respeitam as regras ver outros franceses as desprezarem”, disse o porta-voz do governo, Gabriel Attal

(Foto: Charles Platiau / Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A França pode readotar um toque de recolher noturno em Paris, e possivelmente na região de Île-de-France, no entorno da capital, devido à frustração do governo com o fato de que pessoas demais estão ignorando um novo lockdown em reação à disparada de infecções por Covid-19.

O país reduziu dramaticamente a disseminação do coronavírus durante a primavera graças a um dos lockdowns mais restritos da Europa. Dez meses após o início da epidemia e com a proximidade do inverno, porém, muitas pessoas relutam em suportar outro período de confinamento.

“É insuportável para aqueles que respeitam as regras ver outros franceses as desprezarem”, disse o porta-voz do governo, Gabriel Attal, à BFM TV. “Existe uma atitude de ‘o que tiver que ser, será’. Precisamos adotar todas as medidas necessárias para combater a epidemia.”

Attal apresentou o novo toque de recolher como um fato consumado, mas o gabinete do primeiro-ministro, Jean Castex, disse que ainda não se tomou uma decisão definitiva.

O assunto será debatido em um reunião entre o presidente, Emmanuel Macron, e os principais ministros na quarta-feira, disse uma fonte do governo.

Uma onda de lockdowns e restrições contra a Covid-19 encontra resistência na Europa, apesar de países como França e Espanha estarem lidando com um número recorde de infecções diárias e de os hospitais estarem sofrendo sob a pressão de novas internações.

Em Paris, uma pessoa está ficando infectada com Covid-19 a cada 30 segundos, e um parisiense é hospitalizado com a doença a cada 15 minutos, disse o ministro da Saúde, Olivier Verán, à rádio RTL.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247