Furacão Irma faz três primeiras vítimas na Flórida

O furacão Irma causou a morte de três pessoas na Flórida, estado que recebeu nesta madrugada o impacto do olho do ciclone em suas ilhotas no extremo sul dos Estados Unidos, informaram meios de comunicação locais; segundo Brock Long, diretor da Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (Fema, na sigla em inglês), o furacão Irma "vai devastar os Estados Unidos, tanto a Flórida, quanto outros Estados próximos"

O furacão Irma causou a morte de três pessoas na Flórida, estado que recebeu nesta madrugada o impacto do olho do ciclone em suas ilhotas no extremo sul dos Estados Unidos, informaram meios de comunicação locais; segundo Brock Long, diretor da Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (Fema, na sigla em inglês), o furacão Irma "vai devastar os Estados Unidos, tanto a Flórida, quanto outros Estados próximos"
O furacão Irma causou a morte de três pessoas na Flórida, estado que recebeu nesta madrugada o impacto do olho do ciclone em suas ilhotas no extremo sul dos Estados Unidos, informaram meios de comunicação locais; segundo Brock Long, diretor da Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (Fema, na sigla em inglês), o furacão Irma "vai devastar os Estados Unidos, tanto a Flórida, quanto outros Estados próximos" (Foto: Aquiles Lins)

247 com EFE - O furacão Irma causou a morte de três pessoas na Flórida, estado que recebeu nesta madrugada o impacto do olho do ciclone em suas ilhotas no extremo sul dos Estados Unidos, informaram meios de comunicação locais.

Um homem morreu no sábado (9) quando a caminhonete que conduzia sofreu um acidente no condado de Monroe, onde se encontram as ilhotas, após perder o controle do veículo devido a um golpe de vento.

Segundo a emissora de televisão ABC, outras duas pessoas morreram em um acidente no condado de Hardee, no interior da Flórida, devido às fortes chuvas provocadas pelo furacão.

Segundo Brock Long, diretor da Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (Fema, na sigla em inglês), o furacão Irma "vai devastar os Estados Unidos, tanto a Flórida, quanto outros Estados próximos".

Autoridades têm reiterado que a população não ignore as ordens de evacuação. "O tamanho do furacão é enorme", disse Rick Scott, governador da Flórida, na quinta-feira. "Ele é maior que o nosso Estado e pode ter um impacto mortal em ambas as costas. Estamos ficando sem tempo. Se alguém está em uma zona de evacuação, precisa partir agora". Scott completou dando um recado à população: "Lembre-se que uma casa é possível reconstruir, uma vida não".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247