G7 e Otan irão aumentar pressão sobre Rússia e manter olhos na China, dizem autoridades dos EUA

Potências ocidentais deixam claro que consideram Rússia e China como inimigos

www.brasil247.com - Presidentes Joe Biden (EUA), Xi Jinping (China) e Vladimir Putin (Rússia)
Presidentes Joe Biden (EUA), Xi Jinping (China) e Vladimir Putin (Rússia) (Foto: Divulgação)


Reuters - Os líderes do Grupo dos Sete países ricos e da aliança militar Otan irão buscar aumentar a pressão sobre a Rússia pela guerra na Ucrânia em reuniões da próxima semana, e deixarão claro que também continuam preocupados com a China, disseram altos funcionários do governo dos Estados Unidos nesta quarta-feira. 

A Otan anunciaria novos compromissos para reforçar a segurança europeia, disseram as autoridades, enquanto a participação dos líderes da Austrália, Japão, Coreia do Sul e Nova Zelândia mostrará que a guerra na Ucrânia não tirou o foco sobre a China. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os líderes do G7 também devem abordar as "práticas econômicas coercivas da China", que se tornaram ainda mais agressivas nos últimos anos, disse uma das autoridades.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email