Grécia fecha bancos e proíbe saída de capital

O governo grego, comandado por Alexis Tsipras, anunciou no início da noite deste domingo que os bancos ficarão fechados nesta segunda-feira; além disso, haverá controles de capitais, ou seja, as transferências de recursos para o exterior estão proibidas; com isso, é praticamente certo o calote da dívida grega, o que lança dúvidas sobre o futuro do euro; como a Grécia deve abandonar o projeto da moeda comum, a questão é: outros países seguirão o exemplo?

O governo grego, comandado por Alexis Tsipras, anunciou no início da noite deste domingo que os bancos ficarão fechados nesta segunda-feira; além disso, haverá controles de capitais, ou seja, as transferências de recursos para o exterior estão proibidas; com isso, é praticamente certo o calote da dívida grega, o que lança dúvidas sobre o futuro do euro; como a Grécia deve abandonar o projeto da moeda comum, a questão é: outros países seguirão o exemplo?
O governo grego, comandado por Alexis Tsipras, anunciou no início da noite deste domingo que os bancos ficarão fechados nesta segunda-feira; além disso, haverá controles de capitais, ou seja, as transferências de recursos para o exterior estão proibidas; com isso, é praticamente certo o calote da dívida grega, o que lança dúvidas sobre o futuro do euro; como a Grécia deve abandonar o projeto da moeda comum, a questão é: outros países seguirão o exemplo? (Foto: Leonardo Attuch)

247 – O governo grego, comandado por Alexis Tsipras, anunciou, no início desta noite, a decisão de fechar os bancos, que ficarão fechados nesta segunda-feira, e de impor controles de capitais. Assim, transferências para o exterior estarão proibidas. Com isso, a segunda-feira promete fortes turbulências no mercado financeiro e analistas já começam a questionar o futuro do euro.

Leia, abaixo, reportagem da Reuters sobre a dívida grega:

ATENAS (Reuters) - O primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras, anunciou neste domingo um feriado bancário e controles de capitais na Grécia depois de gregos responderam à convocação surpresa de um referendo sobre o resgate do país com a retirada de dinheiro dos bancos.

Tsipras culpou parceiros europeus e o Banco Central Europeu (BCE) por forçar a mão da Grécia, mas disse que não vai suspender o plano de realizar um referendo no próximo domingo.

"(A rejeição) do pedido do governo grego por uma curta extensão do programa foi um ato sem precedentes para os padrões europeus, questionando o direito de um povo soberano de decidir", afirmou Tsipras em discurso televisionado à nação.

"Esta decisão levou o BCE hoje a limitar a liquidez disponível para os bancos gregos e forçou o banco central grego a sugerir um feriado bancário e restrições em saques bancários."

Ele não deu detalhes sobre quanto tempo os bancos ficariam fechados ou sobre a restrição à circulação de capital.

(Por George Georgiopoulos)

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247