CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mundo

Grupo Wagner: tanques, blindados e militares estão em Rostov, na Rússia (vídeo)

Imagens surgem após Moscou acusar Evgeny Prigozhin, chefe da empresa militar privada Wagner Group (PMC), de encenar uma tentativa de insurreição armada

(Foto: Reprodução)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

RT — Tanques, veículos blindados de transporte de pessoal e outros equipamentos militares foram filmados em movimento na cidade russa de Rostov-on-Don, no sul do país, de acordo com vários vídeos não verificados postados nas redes sociais.

As imagens extraordinárias surgem após Moscou acusar Evgeny Prigozhin, chefe da empresa militar privada Wagner Group (PMC), de encenar uma tentativa de insurreição armada.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Um vídeo divulgado na manhã de sábado parece mostrar dois tanques estacionados em uma encruzilhada, sendo acompanhados por vários soldados de infantaria. Um caminhão militar e um veículo blindado de combate são vistos ao longe.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O vídeo supostamente foi filmado próximo à sede do Distrito Militar do Sul da Rússia.

Outro vídeo mostra uma coluna liderada por um tanque de batalha principal russo e um veículo blindado de transporte de pessoal, seguidos por vários outros veículos blindados e pickups carregados com equipamentos militares.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O canal Telegram Baza divulgou um vídeo de um longo engarrafamento a leste de Rostov-on-Don, na junção com a rodovia M-4, que supostamente estava fechada para o tráfego civil.

Vários outros vídeos da cidade também mostram homens armados em uniformes militares patrulhando as ruas enquanto uma caminhonete bloqueia a estrada. Os soldados mostraram relutância em falar com os repórteres e não quiseram dizer se pertenciam à Wagner ou ao exército russo.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Esses acontecimentos surgem enquanto o Comitê Antiterrorismo da Rússia afirmou na sexta-feira que o Serviço Federal de Segurança (FSB) abriu uma investigação criminal contra Prigozhin por supostos chamados para realizar uma "rebelião armada". As autoridades estavam se referindo a uma declaração anterior do chefe do PMC, que acusou os militares russos de realizar um ataque de míssil mortal em um acampamento da Wagner.

O Ministério da Defesa em Moscou negou a alegação, descrevendo-a como "uma provocação informativa".

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO