CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mundo

Guerra na Síria já gerou 150 mil refugiados

A maioria está na Turquia; em seguida, vêm Jordânia, Líbano e Iraque

Guerra na Síria já gerou 150 mil refugiados (Foto: Umit Bektas/REUTERS)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

GENEBRA, 10 Ago (Reuters) - Um número crescente de civis sírios está deixando as áreas de combates, especialmente na cidade de Aleppo, levando o total de refugiados registrados para perto de 150 mil em quatro países vizinhos desde o início do conflito, disse a Organização das Nações Unidas (ONU) nesta sexta-feira.

O total inclui 50.227 refugiados na Turquia, onde mais de 6 mil chegaram somente nesta semana.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Houve certamente na semana passada um crescimento significativo no número de refugiados chegando à Turquia, e muitas dessas pessoas estão vindo de Aleppo e de vilas vizinhas", disse Adrian Edwards, porta-voz do Alto Comissário das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), em entrevista coletiva.

"Agora, se você olhar para outras áreas, acho que a situação é de crescimento constante e crescente, mas onde há combates, tendemos a ver as consequências", disse.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Forças sírias forçaram rebeldes a saírem de um distrito estratégico de Aleppo, mas ainda ocorrem confrontos e a ONU afirma que o conflito que envolve a Síria não terá um vencedor.

Até a noite de quinta-feira, haviam 45.869 refugiados sírios registrados na Jordânia, 36.841 no Líbano e 13.587 no Iraque, país que também já registrou a volta de 23.228 iraquianos que estavam na Síria desde o dia 18 de julho, de acordo com a ACNUR, sediada em Genebra.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Em vários países sabemos que há um número substancial de refugiados que não foram registrados", disse Edwards.

Alguns refugiados sírios também foram para outros países, incluindo Argélia, Egito e Marrocos, além de Evros, a região grega que faz fronteira com a Turquia, disse Edwards, acrescentando que o número de refugiados nesses países é "realmente pequeno" se comparado com o das nações vizinhas da Síria.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

(Reportagem de Stephanie Nebehay)

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO