Homem armado é baleado após tentar invadir sede da CIA

Um homem tentou entrar com seu veículo na sede da CIA em Langley, Virgínia, tendo sido baleado por agentes do FBI que estavam vigiando o posto de controle, segundo relatos

Sede da CIA
Sede da CIA (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Um homem armado tentou entrar com seu veículo na sede da CIA em Langley, Virgínia, tendo sido baleado por agentes do FBI. De acordo com a NBC News, o invasor tentou arrombar uma porta protegida por agentes armados e, inicialmente, se recusou a deixar seu veículo.

"Os agentes negociaram diversas horas com o homem e, quando este finalmente deixou o veículo carregando uma arma, foi baleado pelos agentes do FBI que estavam vigiando o posto de comando", segundo comunicado.

"Um indivíduo armado em um incidente de segurança no exterior da sede da Agência Central de Inteligência em McLean, saiu de seu veículo com uma arma e foi enfrentado pelos agentes da lei", diz o comunicado.

O FBI segue investigando o caso, e alertou que a instituição "leva muito a sério todos os incidentes com armas de fogo em que agentes ou membros das forças-tarefas estejam envolvidos".

"O processo de investigação é minucioso e objetivo, e será realizado da forma mais rápida possível perante as circunstâncias", informa.

O porta-voz da CIA assegurou que a sede da agência permanece segura.

"Nosso complexo permanece seguro e nossos oficiais de segurança que trabalham no incidente são o único pessoal da Agência diretamente envolvido", declarou.

O campus em Langley, na Virgínia, funciona desde 1961. Fechado ao público, o complexo é acessível apenas para pessoas autorizadas da segurança ou por acordo especial.

A CIA oferece visitas virtuais a 32 lugares do complexo, desde a escultura Kryptos ao ar livre com uma mensagem codificada até um busto do ex-presidente George H.W. Bush, que foi diretor da CIA de janeiro de 1976 a janeiro de 1977. O complexo recebeu seu nome em 1999.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email