Horacio Cartes é eleito presidente do Paraguai

Triunfo da oposição na eleição presidencial deste domingo devolve o poder aos colorados; impeachment do presidente Fernando Lugo, ano passado, executado pelo Congresso e rechaçado pelo povo, confirmou-se uma involução; a sigla de Cartes (centro) venceu com uma diferença de 9 a 10 pontos percentuais em relação ao segundo colocado Efraín Alegre, do Partido Liberal; ele será o comandante de uma máquina política que exerceu 61 anos de poder e teve no ditador Alfredo Stroessner sua face mais dura e corrupta

Horacio Cartes é eleito presidente do Paraguai
Horacio Cartes é eleito presidente do Paraguai
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A volta do Partido Colorado, que mandou, desmandou e moldou o Paraguai tal qual o país se tornou conhecido em todo o mundo e, especialmente, no Brasil – pátria de mercadorias falsificadas, abrigo dos carros roubados e de governo infestado pela corrupção e o autoritarismo --, já está contratada. De acordo com o Tribunal Superior de Justiça Eleitoral (TSJE), ele venceu com uma diferença de 9 a 10 pontos percentuais em relação ao segundo colocado Efraín Alegre, do Partido Liberal.

Às 23h45, o site do TSJE informava que 99,13% dos votos para presidente foram apurados, com 45,8% para Cartes e 36,95% para Alegre.

Com 56 anos, empresário e polêmico, Cartes já é o herdeiro de uma máquina política que mandou e desmandou no Paraguai por 60 anos. À frente dessa estrutura que dizimou a oposição e exerceu o poder sob a égide da corrupção e do autoritarismo estava o  ditador Alfredo Stroesner. Ele controlou o país com mão de ferro por 35 anos e faleceu exilado no Brasil. A vitória do ex-bispo Fernando Lugo, em 2008. No ano passado, Lugo sofreu processo de impeachment no Congresso paraguaio, que não levou mais do que 36 horas para apeá-lo do poder. A queda de Lugo mereceu a oposição de grande parte da população, que realizou vigílias em defesa do presidente eleito, mas sem sucesso.

Em seu discurso de vitória, Cartes reafirmou seu compromisso eleitoral de dar "um novo rumo ao Paraguai", mas tudo indica que deve recolocar o Paraguai em sua trajetória histórica de atraso institucional e corrupção endêmica, ao feitio do Partido Colorado que ele passou a controlar com seu poderio financeiro. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247