Insultada por Bolsonaro, Greta Thunberg, a "pirralha", é personalidade do ano da Time

Um dia após ser insultada por Jair Bolsonaro, que a chamou de “pirralha”, a ativista sueca Greta Thunberg, de 16 anos, foi eleita personalidade do ano de 2019 pela Time, uma das mais conhecidas revistas de notícias semanais do mundo. Greta tem travado uma batalha mundial em defesa do meio ambiente e cobrado das autoridades medidas concretas para combater as mudanças climáticas

(Foto: Reuters | Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A ativista sueca Greta Thunberg, de apenas 16 anos, foi eleita personalidade do ano de 2019 pela revista Time, por conta da luta mundial que trava em defesa do meio ambiente. Greta tem gerado a ira de lideranças políticas, inclusive de Jair Bolsonaro, por denunciar o descaso de governos com a implementação de políticas ambientais. 

Além de sofrer ataques de Bolsonaro, Greta também já foi insultada por Donald Trump, que chamou a garota de “histérica”. Lembrando que  o presidente dos EUA anunciou a saída dos EUA do Acordo de Paris sobre mudanças climáticas. 

Ativismo precoce

A jovem ganhou destaque mundial ao mobilizar protestos no dia 13 de agosto de 2019, que ficou lembrado pela “greve pelo clima”. A ação atingiu milhares de pessoas, em diversos países. 

Na sequência, Greta discursou na Assembleia Geral da ONU e disparou contra governantes que não cumprem acordos ambientais: “Vocês roubaram os meus sonhos e infância”, disse a jovem . 

Pelo seu ativismo, ela também foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz de 2019, que teve como vencedor o premiê da Etiópia, Abiy Ahmed.  

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247