Interpol não vê terrorismo em acidente com avião

"Quanto mais informações obtemos, mais inclinados estamos a concluir que não se trata de um incidente terrorista", disse o secretário-geral da Interpol, Ronald Noble; segundo ele, dois passageiros iranianos usaram passaportes italiano e austríaco roubados para embarcar no avião desaparecido na madrugada de sábado com 239 pessoas a bordo; o voo MH370 fazia a rota Kuala Lumpur a Pequim, na China

"Quanto mais informações obtemos, mais inclinados estamos a concluir que não se trata de um incidente terrorista", disse o secretário-geral da Interpol, Ronald Noble; segundo ele, dois passageiros iranianos usaram passaportes italiano e austríaco roubados para embarcar no avião desaparecido na madrugada de sábado com 239 pessoas a bordo; o voo MH370 fazia a rota Kuala Lumpur a Pequim, na China
"Quanto mais informações obtemos, mais inclinados estamos a concluir que não se trata de um incidente terrorista", disse o secretário-geral da Interpol, Ronald Noble; segundo ele, dois passageiros iranianos usaram passaportes italiano e austríaco roubados para embarcar no avião desaparecido na madrugada de sábado com 239 pessoas a bordo; o voo MH370 fazia a rota Kuala Lumpur a Pequim, na China (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

LYON, França, 11 Mar (Reuters) - O chefe da Interpol disse na terça-feira que avalia que o desaparecimento do avião da Malaysia Airlines no fim de semana não foi um incidente terrorista.

"Quanto mais informações obtemos, mais inclinados estamos a concluir que não se trata de um incidente terrorista", disse o secretário-geral da Interpol, Ronald Noble.

Ele disse ainda que dois passageiros com passaportes iranianos os trocaram em Kuala Lumpur e usaram passaportes italiano e austríaco roubados para embarcar no avião desaparecido.

O avião da Malaysia Airlines, um Boeing 777, desapareceu na madrugada de sábado (hora local) com 239 pessoas a bordo. O voo MH370 fazia a rota Kuala Lumpur a Pequim, na China.

(Reportagem de Johnny Cotton e Alexandria Sage)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email