Irã abandonará acordo nuclear se interesses nacionais forem prejudicados

O líder da Revolução islâmica do Irã, Ali Khamenei, advertiu nesta quarta-feira (29), que seu país abandonará o acordo nuclear denominado oficialmente de Plano Integral de Ação Conjunta (JCPOA, em inglês), se não obtiver benefício algum para seus interesses

Irã abandonará acordo nuclear se interesses nacionais forem prejudicados
Irã abandonará acordo nuclear se interesses nacionais forem prejudicados

247, com Prensa Latina - O líder da Revolução islâmica do Irã, Ali Khamenei, advertiu nesta quarta-feira (29), que seu país abandonará o acordo nuclear denominado oficialmente de Plano Integral de Ação Conjunta (JCPOA, em inglês), se não obtiver benefício algum para seus interesses.

Khamenei precisou que o acordo nuclear não é um objetivo em si mesmo, mas um meio para assegurar os interesses nacionais, porém, se não servir para protegê-los, o Irã abandonará o pacto.

O clérigo esclareceu que não se opõe ao diálogo com os signatários europeus do acordo, mas também não guarda muitas esperanças de que continuem seu respaldo ao JCPOA.

Assim, Khamenei alertava sobre o alinhamento dos europeus à política dos Estados Unidos que mantém pressões para que se reescreva o acordo selado em 2015 entre Teerã e o grupo 5+1 (EUA, Reino Unido, França, Rússia e China mais a Alemanha). Por esse motivo, reiterou sua rejeição a qualquer negociação com Washington, que dirige uma guerra aberta contra os iranianos.

O presidente Donald Trump ordenou a retirada dos EUA do JCPOA e reimpôs em 7 de agosto passado sanções contra o país persa que abrangem os setores automotivo, aeronáutico e bancário, em uma primeira etapa, e anunciou uma segunda, qu se iniciará em novembro, que abarcará o setor petrolífero.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247