Irã ameaça fechar estreito de Ormuz, responsável pelo trânsito de 20% do petróleo mundial

Nesta segunda-feira (22), o contra-almirante iraniano Alireza Tangsiri afirmou que se o Irã não puder exportar petróleo pelo estreito de Ormuz, uma reação imediata seria ocasionada; "O estreito de Ormuz, baseando-se na lei, é uma rota de navio internacional. Se formos proibidos de usá-lo, nós o fecharemos", declarou

Irã ameaça fechar estreito de Ormuz, responsável pelo trânsito de 20% do petróleo mundial
Irã ameaça fechar estreito de Ormuz, responsável pelo trânsito de 20% do petróleo mundial (Foto: REUTERS/Hamad I Mohammed)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik Brasil - O estreito de Ormuz é uma hidrovia estratégica, localizada entre o golfo Pérsico e o golfo de Omã, sendo local por onde passam cerca de 20% do petróleo mundial e um terço de todos os navios-petroleiros.

Nesta segunda-feira (22), o contra-almirante iraniano Alireza Tangsiri afirmou que se o Irã não puder exportar petróleo pelo estreito de Ormuz, uma reação imediata seria ocasionada.

"O estreito de Ormuz, baseando-se na lei, é uma rota de navio internacional. Se formos proibidos de usá-lo, nós o fecharemos", declarou ao canal Al-Alam.

As palavras do contra-almirante surgem em meio à crescente tensão entre Teerã e Washington, tendo o último reconhecido o Corpo de Guardiões da Revolução Islâmica (CGRI) como organização terrorista. Por sua vez, o Irã deu resposta recíproca e classificou o Comando Central dos EUA (CENTCOM) como terrorista.
Apesar da ameaça de pôr fim às exportações do petróleo bruto do Irã, os Estados Unidos garantiram "isenções temporárias" para exportação iraniana a grandes consumidores tais como China, Índia, Itália, Japão, Coreia do Sul, Grécia e Turquia assim como Taiwan.

Mídias iranianas declararam que, apesar das sanções norte-americanas, o faturamento com petróleo aumentou em quase 50% em 2018.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247