CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mundo

Irã condena jornalista dos EUA à pena de prisão

Repórter do jornal norte-americano Washington Post Jason Rezaian foi sentenciado a cumprir pena de prisão por um tribunal iraniano; duração da pena não foi especificada; jornalista foi acusado de espionagem; para o editor internacional do Washington Post, Douglas Jehl o "julgamento e sentença são uma farsa, e ele deve ser libertado imediatamente", caso é considerado como uma questão sensível nas relações entre os Estados Unidos e o Irã

Repórter do jornal norte-americano Washington Post Jason Rezaian foi sentenciado a cumprir pena de prisão por um tribunal iraniano; duração da pena não foi especificada; jornalista foi acusado de espionagem; para o editor internacional do Washington Post, Douglas Jehl o "julgamento e sentença são uma farsa, e ele deve ser libertado imediatamente", caso é considerado como uma questão sensível nas relações entre os Estados Unidos e o Irã (Foto: Paulo Emílio)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Reuters - Um tribunal iraniano sentenciou o repórter Jason Rezaian, do jornal Washington Post, a uma pena de prisão, disse a agência de notícias estatal neste domingo, em um caso que é uma questão sensível nas relações Estados Unidos-Irã.

A duração da pena de prisão não foi especificada. "Servir uma pena de prisão está na sentença de Jason Rezaian, mas não posso dar detalhes", afirmou o porta-voz do judiciário Gholamhossein Mohseni Ejei, em entrevista coletiva semanal em Teerã, segundo a IRNA.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Em Washington, o porta-voz do Departamento de Estado dos EUA John Kirby disse a repórteres que está ciente da notícia da IRNA, mas não pôde confirmar de forma independente. Não ficou imediatamente claro por que o Irã não deu detalhes da decisão contra Rezaian, de 39 anos, que os promotores iranianos acusaram ​​de espionagem.

O editor internacional do Washington Post, Douglas Jehl, disse em comunicado que o jornal está ciente das notícias, mas que não possui informações adicionais.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Seu julgamento e sentença são uma farsa, e ele deve ser libertado imediatamente", disse Jehl no comunicado.

Em 11 de outubro, Ejei disse que Rezaian, chefe da sucursal do jornal em Teerã que tem cidadania tanto dos EUA quanto do Irã, havia sido condenado, sem dar mais detalhes. Ele disse então que Rezaian tinha 20 dias para apelar contra o veredito.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando os comentários...
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO