Irã culpa EUA e Arábia Saudita por conflito na região

"Foram a Arábia Saudita, os Emirados Árabes Unidos (EAU), os Estados Unidos, o regime sionista e alguns países europeus, e não os iemenitas, que iniciaram a guerra na região da Ásia Ocidental e devastaram o Iêmen", denunciou nesta quarta-feira (18) o presidente iraniano Hasan Rohani durante uma reunião com seu ministério

Hasan Rohani reúne o ministério iraniano
Hasan Rohani reúne o ministério iraniano (Foto: HispanTV)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

HispanTV - "Foram a Arábia Saudita, os Emirados Árabes Unidos (EAU), os Estados Unidos, o regime sionista e alguns países europeus, e não os iemenitas, que iniciaram a guerra na região da Ásia Ocidental e devastaram o Iêmen", denunciou nesta quarta-feira (18) o presidente iraniano Hasan Rohani durante uma reunião com seu ministério.    

Rohani afirmou que a República Islâmica não quer conflitos no oeste da Ásia, enquanto defende o direito do povo iemenita de se defender da campanha militar liderada pela Arábia Saudita.  

O presidente disse que o ataque realizado no sábado pelo Exército do Iêmen nas instalações da petrolífera saudita Aramco foi um "aviso" e uma resposta aos ataques diários da coalizão de agressores a hospitais, escolas e mercados no Iêmen.  "É preciso levar esse aviso a sério e parar a guerra o mais rápido possível", disse Rohani, dirigindo-se aos  Estados Unidos e à coalizão comandada por Riad. 

Rohani prosseguiu questionando: "Por que ninguém denuncia a agressão estrangeira ao Iêmen ou a transferência maciça de armas para a região? E por que ninguém reclama contra a venda de 400 bilhões de dólares em armas dos EUA à Arábia Saudita"? Enquanto isso , afirmou, "ficam chateados com o contra-ataque do Iêmen”.  

Embora o movimento popular iemenita Ansarolá tenha assumido abertamente a responsabilidade pelo ataque à Aramco e o Irã tenha negado qualquer envolvimento, Washington insiste, contra toda a lógica, em culpar Teerã. Mesmo quando a Arábia Saudita admitiu na terça-feira (17) não saber quem está por trás dos ataques às suas instalações.  

Rohani pediu aos EUA que assumam a responsabilidade por inundar a região com armas e gerar conflitos e insistiu em que "ninguém acredita nas acusações de Washington contra o Irã".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email