Irã diz que jamais abandonará programa nuclear

Embaixador iraniano para a ONU, Al Asghar Soltaniyeh, ignora ameaas dos ocidentais e Frana convoca Conselho de Segurana da ONU para discutir duras sanes contra o pas O embaixador iraniano para a ONU, Al Asghar Soltaniyeh, ignora ameaas dos ocidentais e Frana convoca Conselho de Segurana da ONU para discutir duras sanes contra o pas. Agncia Internacional revela projeto iraniano de construo de arma nuclear

Irã diz que jamais abandonará programa nuclear
Irã diz que jamais abandonará programa nuclear (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 com agências interacionais - O embaixador iraniano para a ONU, Alí Asghar Soltaniyeh, afirmou nesta quarta-feira, que o Irã “jamais” abandonará seu programa nuclear, mas seguirá “respeitando suas obrigações com relação ao Tratado de não Proliferação Nuclear”.

A Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), que conduz há oito anos uma investigação acerca do programa nuclear iraniano, divulgou ontem, pela primeira vez, um relatório com uma série de elementos que reforçam as suspeitas ocidentais sobre o alcance militar dessas ações.

O documento informa que o programa nuclear iraniano é "mais ambicioso e estruturado" do que se acreditava, e "está focalizado na construção e teste de uma arma nuclear que possa se acoplar a um míssil de longo alcance".

O relatório chega um mês depois que os EUA acusaram o Irã de orquestrar um complô frustrado para atacar a Embaixada de Israel em Washington e assassinar o embaixador saudita, Adel al-Jubeir.

Apesar da escalada de tensão, o Governo de Barack Obama reiterou que não tem intenção de atacar o país árabe, com o qual cortou suas relações diplomáticas em 1979. A Casa Branca espera que o relatório da AIEA sirva para que outros países aumentem suas sanções contra o regime de Mahmoud Ahmadinejad.

O ministro francês de Relações Exteriores, Alain Juppé, afirmou hoje que a convocação do Conselho de Segurança da ONU para discutir o programa nuclear iraniano é imperativa.

O chanceler francês pediu também que sejam adotadas “duras sanções” contra o Irã depois das constatações feitas pela AIEA.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email