Irã espera que UE seja capaz de garantir exportações de petróleo após sanções dos EUA

A União Europeia prometeu manter o acordo nuclear iraniano depois que o presidente dos Estados Unidos anunciou que o país estaria deixando o acordo impondo sanções contra Teerã; chanceler iraniano, Mohammad Javad Zarif, disse que Teerã ainda espera que a UE aja para manter a venda do petróleo iraniano e a preservação da cooperação com os bancos do país

Irã espera que UE seja capaz de garantir exportações de petróleo após sanções dos EUA
Irã espera que UE seja capaz de garantir exportações de petróleo após sanções dos EUA (Foto: � Heinz-Peter Bader / Reuters)

Agência Sputnik - A União Europeia prometeu manter o acordo nuclear iraniano depois que o presidente dos Estados Unidos anunciou que o país estaria deixando o acordo impondo sanções contra Teerã.

Em 25 de agosto, o chanceler iraniano, Mohammad Javad Zarif, disse que Teerã ainda espera que a UE aja para manter a venda do petróleo iraniano e a preservação da cooperação com os bancos do país, como prometido anteriormente em Bruxelas.

Ele também congratulou a decisão da UE de tratar da assistência financeira ao Irã na forma de €18 milhões (R$ 85 milhões), transferidos para a República Islâmica para ajudá-la a lidar com as sanções recentemente impostas pelos EUA.

"Este é um pacote que ajudará os dois lados a se comunicarem entre si e não tem nada a ver com o acordo nuclear e outras manifestações", disse o ministro.

Bruxelas planeja enviar €50 milhões (R$238 milhões) em ajuda financeira ao Irã, em meio às sanções dos Estados Unidos contra a economia iraniana. A ajuda foi recebida com críticas em Washington, com um alto diplomata Brian Hook dizendo que era "a mensagem errada na hora errada".

As sanções impostas pelos Estados Unidos afetarão qualquer empresa que faça negócios com Teerã, colocando em risco negócios europeus. Alguns já saíram do paístemendo restrinções de negócios com  os americanos após tentarem obter uma isenção do Tesouro dos EUA para evitar sanções, sem sucesso. Líderes europeus criticaram as sanções secundárias impostas por Trump.

O presidente dos EUA, Donald Trump, anunciou em 8 de maio que os EUA estavam se retirando do Plano de Ação Integral Conjunto (JCPOA), um acordo internacional alcançado em 2015 pelo Irã, Estados Unidos, Rússia, França, China, Reino Unido, Alemanha e UE. O acordo foi feito para impedir que o Irã adquira armas nucleares e para assegurar a natureza pacífica de seu programa nuclear, suspendendo sanções econômicas contra o país em troca.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247