James Green: crescimento da direita é reação a avanços sociais

O historiador e brasilianista estadunidense James Green se disse preocupado com os rumos do país, e que crescimento da extrema-direita é reorganização do capitalismo contra os avanços sociais; confira sua entrevista ao programa De Lucca Entrevista, na TV 247

(Foto: Roberto Navarro)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

William De Lucca, 247 - Uma reorganização do capitalismo global contra os avanços sociais conquistados nas últimas décadas. É a este fenômeno que o historiador especializado em estudos latino-americanos e ativista dos direitos LGBT, James Naylor Green, atribui o crescimento da extrema direita no mundo e também no Brasil.

Ao programa De Lucca Entrevista, da TV 247, o professor da Brown University e coordenador de um movimento internacional nos Estados Unidos para informar sobre a atual conjuntura política do Brasil, Green disse que o fenômeno do crescimento da extrema-direita no país precisa ser explicado olhando para o cenário global.

"Há um movimento global, como vemos na Hungria, Polônia, Turquia, Rússia, Estados Unidos, é uma onda de direita como parte de uma reorganização do capitalismo, uma resposta as conquistas dos últimos 60 anos dos movimentos sociais, das políticas identitárias", afirma o historiador, que estudou Ciências Sociais na Universidade de São Paulo (USP) no final dos anos 70 e ajudou a fundar o PT em plena transição para a democracia.

"É uma tentativa de derrubar os avanços sociais do PT e dos movimentos que têm conquistado cada vez mais o espaço democrático na sociedade", completou.

Assita a entrevista na íntegra e inscreva-se em nosso canal:  

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247