Joe Biden anuncia pacote econômico de US$ 1,9 trilhão

O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, detalhou nesta quinta-feira (14), seu plano de estímulo econômico para combater a crise gerada pela pandemia da Covid-19 e financiar os testes e distribuição de vacinas contra o novo coronavírus

Joe Biden
Joe Biden (Foto: Mike Segar/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Chamado de "Plano de Resgate Americano", o pacote promete injetar US$ 1,9 trilhão (R$ 9,87 trilhões) na economia norte-americana. As informações foram publicadas pelo jornal The Washington Post.

"Não é difícil ver que estamos no meio de uma crise econômica que ocorre uma vez em várias gerações com uma crise de saúde pública que ocorre uma vez em várias gerações. Uma crise de profundo sofrimento humano está à vista e não há tempo a perder", disse Biden durante o anúncio.

O presidente eleito também pede para que o Legislativo dos EUA acelere a tramitação do projeto.

Entre as medidas anunciadas, as principais são referentes à vacinação e o desejo de aprovar um pagamento de cheques no valor de US$ 1.400 (R$ 7.276) para os norte-americanos, que devem se somar aos US$ 600 (R$3.118) já aprovados em dezembro do ano passado.

Biden classificou esse projeto como um "primeiro passo" e disse que, nas próximas semanas, vai anunciar mais medidas para estimular a economia dos Estados Unidos. O foco estará na criação de trabalhos "bem pagos", no combate às mudanças climáticas e na promoção de igualdade racial.

O presidente eleito também propôs aumentar o salário mínimo para US$ 15 (R$ 77,96) a hora.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email