Justiça arquiva processo contra Cristina Kirchner por suposto enriquecimento ilícito

“Não há elementos que permitam abalar as bases sólidas em que se baseia a coisa julgada desta resolução”, disse a juíza federal María Eugenia Capuchetti

Cristina Kirchner
Cristina Kirchner (Foto: Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Justiça Federal arquivou a investigação por suposto enriquecimento ilícito contra a vice-presidente da Argentina, Cristina Kirchner. A juíza federal María Eugenia Capuchetti rechaçou o pedido para reabrir a investigação.

O processo de 2009 voltou a ser investigado durante o governo de Mauricio Macri, opositor de Kirchner e do peronismo, a pedido da Unidade de Informação Financeira (UIF), que voltou atrás, sob nova direção, após o atual presidente, Alberto Fernández, assumir a presidência do país.

Ao decidir o arquivamento da investigação, Capuchetti argumentou que, “dada a importância que adquiriu o pedido de anulação do indeferimento deliberado em 2009, é oportuno antecipar que o considerarei retirado em resposta às recentes apresentações feitas pela UIF e pelo MPF”.

“Não há elementos que permitam abalar as bases sólidas em que se baseia a coisa julgada desta resolução”, reforçou em sua justificação.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247