Kofi Annan denuncia violações ao cessar-fogo na Síria

Enviado especial da ONU e da Liga rabe Sria disse que a pacincia dos observadores enviados ao pas ser "testada at o limite" e que violaes partem tanto do governo quanto da oposio

Kofi Annan denuncia violações ao cessar-fogo na Síria
Kofi Annan denuncia violações ao cessar-fogo na Síria (Foto: REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasil – O enviado especial da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Liga Árabe à Síria, Kofi Annan, disse hoje (25) que a missão de observadores que está no país constatou uma série de violações ao cessar-fogo negociado com o governo do presidente Bashar Al Assad. Para Annan, a paciência dos observadores será "testada até o limite". Segundo ele, o acordo foi cumprido apenas de forma “parcial” tanto pelo governo quanto pela oposição.

Kofi Anann disse que nessas circunstâncias a paz que se tenta construir nunca poderá ser perfeita e que todos têm ficado chocados com os acontecimentos na Síria. "Mas, se tivermos sucesso, as possibilidades são muito melhores do que quaisquer oferecidas pela guerra", acrescentou, em texto distribuído aos integrantes do Conselho de Segurança da ONU.

"A nossa paciência tem sido severamente testada, algo bem próximo do limite. Mas também vimos sinais de possibilidade de as partes cessarem a violência, que pode levar a um processo político e a uma saída pacífica para a crise", completou Annan.

Desde o dia 12, um grupo de oito observadores desarmados está na Síria. O Conselho de Segurança da ONU quer que 300 pessoas sejam enviadas ao país para permanecer, inicialmente, até o dia 30. A ideia é que a missão atue na região por 90 dias.

Após 13 meses de "conflito e brutalidade" no país, como observou Annan, há "pouca confiança" entre as partes e "profundas dúvidas sobre as genuínas intenções" do governo e de oposicionistas. Pelo menos 10 mil pessoas foram assassinadas, segundo a ONU.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email