Lavrov exorta Pompeo a não retornar à Doutrina Monroe

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, pediu nesta quinta-feira (2) ao secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, que não retorne à Doutrina Monroe, já que em sua opinião esta política é uma falta de respeito à Venezuela e aos povos da América Latina

Lavrov exorta Pompeo a não retornar à Doutrina Monroe
Lavrov exorta Pompeo a não retornar à Doutrina Monroe

Telesur - O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, pediu nesta quinta-feira (2) ao secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, que não retorne à Doutrina Monroe, já que em sua opinião esta política é uma falta de respeito à Venezuela e aos povos da América Latina.

Em conversa telefônica realizada entre o chanceler russo e Pompeo, eles concordaram em continuar os contatos sobre a Venezuela. "As posições são incompatíveis, mas estamos dispostos a falar sobre a Venezuela", disse Lavrov.

"Moscou se embasa na Carta das Nações Unidas (ONU) e nos princípios e normas do direito internacional, enquanto os EUA nomeiam um presidente interino de outro país de Washington", disse Lavrov.

Por outro lado, o diplomata russo disse que a Rússia vai criar um encontro com um grupo de países para conter os planos de intervenção militar na Venezuela.

"Este grupo está sendo formado na ONU e espero que receba apoio sério na organização", disse ele.

Enquanto isso, um funcionário do Departamento de Estado revelou que Pompeo pretende se reunir com o chanceler russo para discutir a situação na Venezuela e na Ucrânia, após a reunião do ministro do Conselho do Ártico, que será realizada em 6 de maio na Finlândia.

 

"Eles (Pompeo e Lavrov) terão, obviamente, a oportunidade de falar sobre vários assuntos na reunião do Ártico, mas quando tiverem a chance de ficar sozinhos, poderão abordar uma ampla gama de questões, incluindo nossas preocupações sobre o comportamento da Rússia, que inclui a Ucrânia e certamente (também) a Venezuela ", disse um funcionário do Departamento de Estado.

A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zajarova, disse nesta quinta-feira (2) que as declarações do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, sobre a suposta fuga do presidente venezuelano Nicolás Maduro se assemelham às feitas em sua época, alegando fuga do presidente sírio Bashar al Assad para a Rússia.

Zajarova enfatizou que essas declarações tinham a intenção de desmoralizar os venezuelanos, principalmente as forças armadas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247