“Lula ameaça as elites corruptas” diz filósofo português

Em texto no jornal francês Libération, o filósofo português Diogo Sardinha diz que mesmo atrás das grades, a influência do ex-presidente Lula continuará a ser uma ameaça "para essas elites corruptas" e terá grande peso nas próximas eleições; "Haveria outra solução trágica, que conhecemos muito bem: o assassinato de Lula e a instauração de uma ditadura militar que colocaria 'todos em seu devido lugar'. Tal fim não é inevitável, mas não é mais algo impensável"

Em texto no jornal francês Libération, o filósofo português Diogo Sardinha diz que mesmo atrás das grades, a influência do ex-presidente Lula continuará a ser uma ameaça "para essas elites corruptas" e terá grande peso nas próximas eleições; "Haveria outra solução trágica, que conhecemos muito bem: o assassinato de Lula e a instauração de uma ditadura militar que colocaria 'todos em seu devido lugar'. Tal fim não é inevitável, mas não é mais algo impensável"
Em texto no jornal francês Libération, o filósofo português Diogo Sardinha diz que mesmo atrás das grades, a influência do ex-presidente Lula continuará a ser uma ameaça "para essas elites corruptas" e terá grande peso nas próximas eleições; "Haveria outra solução trágica, que conhecemos muito bem: o assassinato de Lula e a instauração de uma ditadura militar que colocaria 'todos em seu devido lugar'. Tal fim não é inevitável, mas não é mais algo impensável" (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Palavras do filósofo português Diogo Sardinha, no jornal francês Libération:

“Mesmo atrás das grades, a influência de Lula continuará a ser uma ameaça para essas elites corruptas e terá grande peso nas próximas eleições. Haveria outra solução trágica, que conhecemos muito bem: o assassinato de Lula e a instauração de uma ditadura militar que colocaria ‘todos em seu devido lugar’. Tal fim não é inevitável, mas não é mais algo impensável. Se a gangue criminosa que está no poder chegasse a tal extremo, o Brasil seria jogado de volta aos piores momentos de sua história. E toda a América Latina entraria num longo inverno dos povos”.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247