Macri demite ministro da Fazenda na Argentina

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, despediu um dos principais nomes de seu governo, o ministro da Fazenda,  Alfonso Prat-Gay. A decisão acontece em meio a críticas pela demora na arrancada econômica prometida há um ano, com o início do Governo; para resolver a saída de Prat-Gay o presidente dividiu o ministério em dois: Luis Caputo passará de secretário a ministro das Finanças e Nicolás Dujovne, um economista que integrou a equipe da campanha eleitoral de Macri, será o ministro da Fazenda

DYN900, BUENOS AIRES 12/01/2016, EL PRESIDENTE ARGENTINO, MAURICIO MACRI, DURANTE LA CONFERENCIA DE PRENSA OFRECIDA ESTA MA-ANA EN CASA DE GOBIERNO. FOTO: DYN/ALBERTO RAGGIO.
DYN900, BUENOS AIRES 12/01/2016, EL PRESIDENTE ARGENTINO, MAURICIO MACRI, DURANTE LA CONFERENCIA DE PRENSA OFRECIDA ESTA MA-ANA EN CASA DE GOBIERNO. FOTO: DYN/ALBERTO RAGGIO. (Foto: Giuliana Miranda)

247 - O presidente da Argentina, Mauricio Macri, despediu um dos principais nomes de seu governo, o ministro da Fazenda,  Alfonso Prat-Gay. A decisão acontece em meio a críticas pela demora na arrancada econômica prometida há um ano, com o início do Governo. Para resolver a saída de Prat-Gay o presidente dividiu o ministério em dois: Luis Caputo passará de secretário a ministro das Finanças e Nicolás Dujovne, um economista que integrou a equipe da campanha eleitoral de Macri, será o ministro da Fazenda.

As informações são do El País.

"A história argentina diz que a saída de um ministro da Economia é a antecipação de más notícias. É por isso que o Governo quis deixar claro que a decisão de destituir Prat-Gay foi somente uma questão de organização, sem impacto na continuidade das políticas oficiais. “Em função dos desafios que temos para o próximo ano, haverá dois ministérios, o da Fazenda, a cargo de Dujovne, e o das Finanças, a cargo de Caputo. Por isso foi pedida a renúncia ao ministro da Fazenda e Finanças, que se concretizará nos próximos dias. Queremos agradecer a Prat-Gay por seu trabalho em um ano muito desafiador”, disse o chefe dos Ministros, Marcos Peña, ao confirmar as mudanças do gabinete em uma coletiva de imprensa na Casa Rosada.

A saída de Prat-Gay, de 51 anos, encontrou Macri de férias em Villa La Angostura, uma cidade refinada nas montanhas perto de Bariloche, na Patagônia. Prat-Gay viajou até lá para receber pessoalmente a notícia de seu afastamento. As substituições não demoraram. Caputo é um homem do núcleo duro do macrismo, sinal de que diante das más notícias o presidente preferiu fortalecer seus íntimos. Seu nome foi crucial também nas negociações com os chamados “fundos abutre”, aqueles credores que não aceitaram a renegociação de suas dívidas e levaram a Argentina a uma situação de default técnico. Dujovne, por sua vez, é um homem de consulta permanente do Governo."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247