Macron diz que França está "sob ataque terrorista" e aumenta vigilância no país

"Mais uma vez são os católicos que são agredidos em nosso país", afirmou o presidente Emmanuel Macron. "Decidimos aumentar a postura de vigilância em toda a França para nos adaptarmos à ameaça terrorista", reforçou

Emmanuel Macron e o prefeito de Nice Christian Estrosi
Emmanuel Macron e o prefeito de Nice Christian Estrosi (Foto: REUTERS/Eric Gaillard)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - O presidente da França, Emmanuel Macron, disse nesta quinta-feira (29) que a França está "sob ataque terrorista novamente" após o atentado terrorista que ocorreu na cidade de Nice, no sul do país.

O presidente francês concedeu um pronunciamento à imprensa e disse que a França foi atacada em razão de "seus valores, de liberdade e do seu desejo de não ceder ao terror".

"Mais uma vez são os católicos que são agredidos em nosso país", afirmou Macron.

Declaração após o ataque terrorista em Nice.

Macron anunciou que o governo francês vai intensificar o envio de soldados e policiamento para proteger locais importantes no país, incluindo escolas e templos religiosos.

"Decidimos aumentar a postura de vigilância em toda a França para nos adaptarmos à ameaça terrorista", disse o presidente.

Mais cedo, nesta quinta-feira (29), um ataque a faca deixou três mortos e vários feridos na Basílica de Notre-Dame, em Nice.

Uma das vítimas foi decapitada e o suspeito está internado em estado grave.

Duas horas depois do ataque em Nice, um homem armado com uma faca ameaçou policiais na cidade francesa de Avignon, gritando "Allahu Akbar", segundo publicou o site Europe 1.

Após ser atingido por tiros, o suspeito foi morto.

A França vem sofrendo uma onda de ataques desde a morte de Samuel Paty, professor que mostrou uma charge de Maomé em uma aula sobre liberdade de expressão e foi morto decapitado em um atentado.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email