Macron diz que sua função não é “legal” e cita conversas com presidente turco Erdogan

Ser presidente da França é menos legal do que parece: a frase é do atual ocupante do Palácio do Eliseu, Emmanuel Macron; quando perguntado sobre um exemplo do lado ruim de ser presidente, Macron respondeu: "sou eu quem precisa falar com o (Tayyip) Erdogan a cada 10 dias"

Presidente da França, Emmanuel Macron, durante evento no Palácio do Eliseu em Paris. 21/05/2017 REUTERS/Philippe Wojazer
Presidente da França, Emmanuel Macron, durante evento no Palácio do Eliseu em Paris. 21/05/2017 REUTERS/Philippe Wojazer (Foto: Charles Nisz)

Reuters - O novo presidente da França, Emmanuel Macron, disse que a vida como um líder mundial é menos “legal” do que pode parecer, citando conversas com o presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, como um exemplo.

Perguntado pela revista Le Point em entrevista se estava tentando ser o novo garoto “legal” no cenário global, Macron respondeu: “O cenário global não é realmente uma cena ‘legal’, você sabe”.

Solicitado a dar um exemplo, ele disse: “Sou eu quem precisa falar com Erdogan a cada 10 dias”. Ele não entrou em detalhes.

Erdogan é frequentemente criticado por líderes da Europa Ocidental e entrou em confronto com a União Europeia por conta de direitos humanos e outras questões.

A última conversa conhecida entre Macron e Erdogan foi em 27 de agosto, quando discutiram o destino de um jornalista francês preso na Turquia.

Um assessor de Macron posteriormente disse que o presidente não teve intenção de zombar ou criticar o presidente turco.

“As conversas com o sr. Erdogan são sempre muito sérias”, explicou o assessor.

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247