Macron: Facebook e Google estão se tornando grandes demais, poderiam ser divididos

Emmanuel Macron alertou que as empresas de tecnologia estão se tornando grandes demais para serem governadas e que elas podem enfrentar um desmantelamento, "não apenas grande demais para fracassar, mas grande demais para serem governados, foi o que aconteceu no início do setor de petróleo quando você tinha grandes gigantes. Essa é uma questão de concorrência"; avalia o presidente da França. 

Presidente francês, Emmanuel Macron, durante coletiva de imprensa na Bulgária 25/08/2017 REUTERS/Stoyan Nenov
Presidente francês, Emmanuel Macron, durante coletiva de imprensa na Bulgária 25/08/2017 REUTERS/Stoyan Nenov (Foto: Lais Gouveia)

247 - O presidente da França, Emmanuel Macron, sugeriu que os gigantes da Internet, o Facebook e o Google, poderiam ser forçados a pagar pela "ruptura" que causam na sociedade e se submeter às regulamentações de privacidade francesas ou europeias.

Em entrevista à revista Wired, reproduzida pelo The Independent, o líder francês alertou que as empresas de tecnologia estão se tornando grandes demais para serem governadas e que elas podem enfrentar um desmantelamento.

 “Não apenas grande demais para fracassar, mas grande demais para serem governados. É uma questão recente. Então, neste ponto, você ainda pode optar por desmontar. Foi o que aconteceu no início do setor de petróleo quando você tinha grandes gigantes. Essa é uma questão de concorrência", diz Macron. 

O presidente francês insinuou que os gigantes on-line podem ser forçados a colocar mais dinheiro como forma de compensação por interromper os setores econômicos tradicionais. "Temos que treinar nosso pessoal", disse ele. "Essas empresas não vão pagar por isso - o governo sim."

"As pessoas devem permanecer soberanas nas regras de privacidade, disse Macron, acrescentando que a inteligência artificial (IA) desafiaria a democracia e abriria uma caixa de Pandora em questões de privacidade. Anteriormente, ele anunciou um investimento de € 1,5 bilhão (US $ 1,85 bilhão) em pesquisa de IA para acelerar a inovação na França e assim alcançar a China e os EUA.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247