Maduro denuncia plano internacional para sabotar eleições presidenciais

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, denunciou neste sábado 14 que existe um plano — que conta com o apoio de potências estrangeiras — para sabotar as eleições presidenciais no país; "Há um plano para sabotar as eleições de 20 de maio, um plano internacional. Nos próximos dias vou mostrar provas contundentes", disse

Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, durante evento no Palácio de Miraflores, em Caracas 22/11/2017 Palácio de Miraflores/Divulgação via REUTERS
Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, durante evento no Palácio de Miraflores, em Caracas 22/11/2017 Palácio de Miraflores/Divulgação via REUTERS (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Do Resistência, com Agência Venezuelana de Notícias - O chefe de Estado venezuelano, Nicolás Maduro, denunciou neste sábado (14) que existe um plano — que conta com o apoio de potências estrangeiras — para sabotar as eleições presidenciais de 20 de maio.

"Há um plano para sabotar as eleições de 20 de maio, um plano internacional. Nos próximos dias vou mostrar provas contundentes", disse Maduro em transmissão por rede de rádio e TV desde o palácio de Miraflores, em Caracas, onde se encerrou uma mobilização popular pela paz e contra o imperialismo.

Para derrotar estas agressões, indicou o mandatário, é necessário contar com um povo consciente, mobilizado e informado para a defesa da pátria.

"Eu tenho a forma de destruir esse plano e essa fórmula sagrada, milagrosa, única, invencível se chama a consciência do povo venezuelano, povo informado e mobilizado", sublinhou.

Por esta razão, Maduro fez um chamado a todos os movimentos sociais a ganhar "a batalha da paz e da participação eleitoral de 20 de maio. Vamos ganhar a batalha nos lares, centros de trabalho, no Facebook, no Twitter, nas ruas. Vamos ganhar a batalha de 20 de maio, que é ganhar o direito à paz e à recuperação da prosperidade econômica".

Nesse sentido, Maduro deu instruções ao ministro da Comunicação e Informação, Jorge Rodríguez, para realizar ações nos meios de comunicação e assim frear a campanha midiática contra a soberania e a independência da Venezuela.

"Vamos preparar-nos, homens e mulheres, por cima da guerra econômica que farão nas próximas semanas, nós temos uma forma de responder, com a grande vitória da democracia venezuelana em 20 de maio", enfatizou.

"Para defender esta terra e o direito à paz, desde já é necessário preparar a consciência nacional para que em 20 de maio tenhamos uma grande vitória da democracia, da verdade da Venezuela", finalizou.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247