CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Mundo

Maduro: preso 'mercenário do Oriente Médio'

Presidente da Venezuela diz que homem detido em bairro de classe média alta em Maracay, Estado de Aragua, possuía "11 telefones internacionais e planos violentos"; e que as autoridades estão atrás de "pistas sobre vários" outros terroristas: "Estava preparando a colocação de carros-bomba para encher nosso país de violência", disse 

Imagem Thumbnail
Presidente da Venezuela diz que homem detido em bairro de classe média alta em Maracay, Estado de Aragua, possuía "11 telefones internacionais e planos violentos"; e que as autoridades estão atrás de "pistas sobre vários" outros terroristas: "Estava preparando a colocação de carros-bomba para encher nosso país de violência", disse  (Foto: Roberta Namour)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

CARACAS (AFP) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou nesta segunda-feira a captura de um "mercenário procedente do Oriente Médio" que se propunha a montar carros-bomba, com base nos protestos contra o governo.

"Foi capturado se movendo em bairros de classe média alta em Maracay (Estado de Aragua). Estava preparando a colocação de carros-bomba para encher nosso país de violência", disse Maduro em um ato sindical transmitido em rede nacional.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O presidente destacou que o "mercenário trazido do Oriente Médio" possuía "11 telefones internacionais e planos violentos"; e que as autoridades estão atrás de "pistas sobre vários" outros terroristas.

No twitter, o governador de Aragua, Tareck El Aissami, confirmou a detenção de "um cidadão chamado Jayssam Mokded Mokded com base em provas contundentes sobre atos terroristas"

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Em um veículo blindado, foram encontrados 13 equipamentos eletrônicos e dispositivos de comunicação para os EUA e Colômbia", disse Aissami.

O governador de Aragua precisou que entre o material encontrado "estão documentos que vinculam o suspeito a uma empresa de Miami" e "comprovantes de pagamentos de milhares de dólares".

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Ao menos 14 pessoas morreram, oito por disparos de armas de fogo, e mais de 140 ficaram feridas em incidentes ligados aos protestos contra o governo, que sacodem há três semanas as principais cidades da Venezuela.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO