Mãe de Assange alerta: ele não sobreviverá à extradição – e o jornalismo também não

A possível extradição para os Estados Unidos de Julian Assange para os Estados Unidos representará a morte não apenas do fundador do wikileaks, como do próprio jornalismo independente

(Foto: Sputnik)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O futuro do jornalismo começa a ser decidido nesta segunda-feira, quando a Inglaterra deve decidir se extradita ou não Julian Assange, fundador do Wikileaks, e responsável pelo maior volume de divulgação de segredos de estado, como os crimes de guerra dos Estados Unidos no Iraque. Caso seja extraditado, Assange deve ser isolado numa solitária para sempre – o que significaria sua pena morte. Em tweet nas redes sociais, sua mãe, Christine Assange alerta para o risco de morte de seu filho e do próprio jornalismo. Confira:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email