Siemens não participará de mineração em área indígena defendida por Bolsonaro

Em resposta a um ativista ambiental alemão, Siemens disse que a extração de minérios em áreas indígenas, prática defendida por Bolsonaro, viola as políticas de direitos humanos. "Não planejamos continuar fazendo negócios em áreas indígenas, onde o governo brasileiro planeja permitir atividades de mineração"

www.brasil247.com -
(Foto: Foto: Divulgação)


247 - O conglomerado industrial Siemens, maior grupo empresarial da Europa, anunciou neste sábado (31), em usua página no Twitter, que não fornecerá equipamentos nem apoio logístico para a realização de atividades de mineração em áreas indígenas  no Brasil.

Em resposta a um ativista ambiental alemão, a empresa disse que a extração de minérios em áreas indígenas viola as políticas de direitos humanos da Siemens.

"Estamos atualizados e não planejamos continuar fazendo negócios em áreas indígenas, onde o governo brasileiro planeja permitir atividades de mineração. O respeito pelos direitos humanos é um princípio central na Siemens, em todo o mundo", disse a empresa, na rede social.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O anúncio é um revés para o presidente Jair Bolsonaro (PSL), que defende a extração de minérios em territórios indígenas, visto que a Siemens é um dos maiores fabricantes de equipamentos de mineração do mundo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email