Mais dois morrem na Venezuela em barricada

Duas pessoas morreram nesta quinta (6), atingidas por disparos no setor Los Ruices, município de Sucre, estado de Miranda, leste de Caracas; de acordo com o governo venezuelano, um motociclista e um policial foram atingidos por tiros quando retiravam entulhos de uma barricada feita por manifestantes; o mototaxista José Gregorio Amaris e o policial Adner López, da Guarda Nacional Bolivariana, foram atingidos por disparos a partir de um prédio nas proximidades da avenida, que tentavam liberar

CARACAS, VENEZUELA - MARCH 02:  A fire burns behind a barricade during an anti-government demonstration on March 2, 2014 in Caracas, Venezuela. With one of the highest inflation rates in the world, Venezuela has been in turmoil for almost three weeks as o
CARACAS, VENEZUELA - MARCH 02: A fire burns behind a barricade during an anti-government demonstration on March 2, 2014 in Caracas, Venezuela. With one of the highest inflation rates in the world, Venezuela has been in turmoil for almost three weeks as o (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Leandra Felipe - Correspondente da Agência Brasil/EBC

Duas pessoas morreram hoje (6), atingidas por disparos no setor Los Ruices, município de Sucre, estado de Miranda, leste de Caracas. De acordo com o governo venezuelano, um motociclista e um policial foram atingidos por tiros quando retiravam entulhos de uma barricada feita por manifestantes.

O mototaxista José Gregorio Amaris e o policial Adner López, da Guarda Nacional Bolivariana, foram atingidos por disparos a partir de um prédio nas proximidades da avenida, que tentavam liberar.

"Foram assassinados por francoatiradores, quando limpavam as barricadas colocadas pelo fascismo, e morreram por um só disparo", confirmou o presidente da Assembleia Nacional, Diosdado Cabello.

Nas redes sociais, usuários contaram que logo de manhã, mototaxistas foram agredidos por moradores dos prédios vizinhos à região em que o guarda e o motociclista foram atingidos.

Também foi confirmada a morte de um policial ontem (5), na cidade de Valencia, capital do estado Carabobo, reduto opositor. Depois das mortes de hoje, subiu para 22 o número de pessoas mortas e para 261 o registro de feridos desde o início da onda de protestos na Venezuela.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email