Mala suspeita em estação de Oslo

Atentados deixam a Noruega paranica. Bagagem abandonada faz autoridades evacuarem o local e interromperem trnsito ferrovirio. Ao ocorre aps crticas pelademora em deter Anders Behring Breivik

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 com agências internacionais – O principal suspeito pelos atentados da última sexta-feira, que deixou 76 mortos na Noruega, está preso. Mas o pânico e a insegurança ainda reinam nas ruas de Oslo. Hoje pela manhã, a Polícia norueguesa evacuou a estação central de trem após detectar em suas instalações uma mala suspeita, segundo a televisão pública "NRK". As autoridades estão atrás de um homem entre 25 e 30 anos, usando roupas pretas e boné branco. Ele teria deixado a bagagem na plataforma 19.

Uma equipe antibombas com cães farejadores foi levada ao edifício, localizado no coração de Oslo. A estação fica próxima ao local onde explodiu o potente carro-bomba que matou oito pessoas na última sexta-feira. Além disso, o trânsito ferroviário na área foi interrompido totalmente, à espera que os especialistas examinem a mala.

A ação evidencia o mau causado pelo atirador Anders Behring Breivik. Uma sociedade aberta como a da Noruega agora vive em um clima de paranóia. Qualquer pessoa é um um suspeito em potencial.

Em alerta máximo desde o final de semana, a polícia prefere não correr mais nenhum risco. As forças de segurança norueguesas foram criticadas por sua resposta aos ataques de sexta-feira e, especialmente, pela lentidão com que acudiram à ilha de Utoeya, a 40 quilômetros de Oslo. Um relatório interno assinala que os cortes econômicos dos últimos anos afetaram as operações de seu helicóptero, que não pôde ser empregado para deter mais rapidamente Anders Behring Breivik no acampamento juvenil. O documento, divulgado nesta quarta-feira pela televisão pública "NRK", revela que, devido a dificuldades financeiras, a Polícia reduziu este ano a 900 horas o tempo de operabilidade anual do único helicóptero do corpo, menos de três horas ao dia, em média. Em 2006, quando as forças de segurança o adquiriram, o equipamento e o pessoal técnico para pilotá-lo estavam disponíveis 24 horas por dia.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email