Manifestações e greve nacional vão dar o tom em nova semana de protestos no Chile

A Mesa da Unidade Social, que lidera o amplo movimento popular no Chile, marcou para a semana que se inicia novas manifestações e uma greve geral que serão realizadas a partir desta segunda-feira em todo o país



✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Prensa Latina - A semana começa no Chile com a expectativa de realização de novas manifestações e greves de protesto.

Vários sindicatos se preparam para a greve, principalmente nos setores produtivos. A expectativa é que essas greves sejam seguidas por passeatas e concentrações nas ruas e praças de todo o país. 

continua após o anúncio

Uma das manifestações terá como motivação o protesto contra a violência de gênero. 

A Central Unitária de Trabalhadores (CUT) e outras organizações sindicais marcaram uma paralisação nacional e panelaços para a ferça-feira.   

continua após o anúncio

O Comitê da Unidade Social, que reúne cerca de 200 organizações sindicais, sociais, profissionais, estudantis e comunitárias, pediu à população que expresse sua rejeição ao chamado Acordo de Paz e uma Nova Constituição, assinado pelos partidos de direita e alguns partidos de oposição.   

Os partidos progressistas e os movimentos populares consideram esse acordo insuficiente e enganoso, por ser o resultado de negociações que não levam em conta a exigência de convocação de uma Assembleia Constituinte que tenha no povo o poder originário.   

continua após o anúncio

As manifestações e greves desta semana também exigirão que o governo de Sebastián Piñera responda pelas violações aos direitos humanos cometidas por forças militares e policiais nas últimas semanas e que foram denunciadas nacional e internacionalmente.

continua após o anúncio

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

continua após o anúncio

Ao vivo na TV 247

Cortes 247