Marqueteiro de Trump, que inspirou o clã Bolsonaro, também teve contas banidas pelo Facebook

Publicitário Roger Stone, que ajudou a eleger Donald Trump com fake news e discurso de ódio, também foi atingido, assim como páginas na Ucrânia, no Canadá e no Equador, além da milícia bolsonarista

Roger Stone, ex-assessor de Trump, é preso por caso envolvendo russos
Roger Stone, ex-assessor de Trump, é preso por caso envolvendo russos
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Glenn Chapman, na AFP – O Facebook anunciou nesta quarta-feira (8) ter desativado contas de Roger Stone, aliado de longa data do presidente americano, Donald Trump, após uma investigação revelar ligações com uma rede envolvida em atividade de desinformação nas eleições de 2016 nos Estados Unidos. Também foram alvos contas falsas ligadas ao presidente Jair Bolsonaro.

Contas pessoais de Stone no Facebook e Instagram estão entre as páginas removidas como repressão a um "comportamento coordenado não autêntico" em várias partes do mundo, segundo o gigante das redes sociais. O Facebook também mirou em contas falsas ligadas ao presidente Jair Bolsonaro e a redes em Canadá, Equador e Ucrânia que disfarçavam suas verdadeiras origens.

As descobertas sobre a rede de Stone foram feitas a partir da publicação recente de documentos da investigação feita pelo procurador especial Robert Mueller sobre a trama russa para influenciar o resultado das eleições americanas de 2016, segundo o chefe de políticas de segurança do Facebook, Nathaniel Gleicher.

Há, na Netflix, uma série sobre o personagem:

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email