Merkel diz apoiar Turquia na UE por ajuda com imigrantes

Em declaração feita neste domingo, 18, em Istambul, ao lado do primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, a chanceler alemã afirmou que a Alemanha pode ajudar a acelerar o acesso à União Europeia com liberação de visto para turco e impulsionar as conversas para que a Turquia se torne membro do bloco; em troca, Merkel espera que a Turquia concorde o mais rápido possível em receber imigrantes enviados de volta pela Europa, os chamados "acordos de readmissão"

Em declaração feita neste domingo, 18, em Istambul, ao lado do primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, a chanceler alemã afirmou que a Alemanha pode ajudar a acelerar o acesso à União Europeia com liberação de visto para turco e impulsionar as conversas para que a Turquia se torne membro do bloco; em troca, Merkel espera que a Turquia concorde o mais rápido possível em receber imigrantes enviados de volta pela Europa, os chamados "acordos de readmissão"
Em declaração feita neste domingo, 18, em Istambul, ao lado do primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, a chanceler alemã afirmou que a Alemanha pode ajudar a acelerar o acesso à União Europeia com liberação de visto para turco e impulsionar as conversas para que a Turquia se torne membro do bloco; em troca, Merkel espera que a Turquia concorde o mais rápido possível em receber imigrantes enviados de volta pela Europa, os chamados "acordos de readmissão" (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

ISTAMBUL (Reuters) - A chanceler alemã, Angela Merkel, ofereceu à Turquia neste domingo a possibilidade de apoio para acelerar o ingresso do país na União Europeia, em troca de cooperação nas ações para deter o fluxo migratório e de receber de volta os imigrantes que forem rejeitados pela Europa.

Em declaração feita em Istambul, ao lado do primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, Merkel afirmou que a Alemanha poderia ajudar a acelerar o acesso à União Europeia com liberação de visto para turcos, além de impulsionar as conversas para que a Turquia se torne membro do bloco.

Em troca, Merkel espera que a Turquia concorde o mais rápido possível em receber imigrantes enviados de volta pela Europa, os chamados "acordos de readmissão", que Davutoglu disse que aceitaria somente se houvesse progresso em liberar o regime de vistos para os turcos.

Merkel, que há apenas 10 dias reiterou sua oposição à Turquia se passar a integrar à UE, disse que as conversas foram "muito promissoras". Entretanto, alguma decisão no sentido de acelerar o ingresso da Turquia ao bloco pode ser de difícil aceitação entre os integrantes do partido conservador de Merkel, que por muito se opôs a participação dos turcos na UE.

(Reportagem de Paul Carrel)

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email