Merkel lamenta mas diz respeitar renúncia de Renzi

Chanceler da Alemanha, Angela Merkel, lamenta porém aceita a decisão do primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, de renunciar após derrota em um referendo sobre emendas constitucionais; "A chanceler recebeu a renúncia do primeiro-ministro italiano com pesar. Ela trabalhou muito bem e com grande confiança com Matteo Renzi, mas é claro que a decisão democrática dos italianos deve ser respeitada, assim como a decisão do primeiro-ministro", disse o porta-voz Steffen Seibert

Chanceler da Alemanha, Angela Merkel, lamenta porém aceita a decisão do primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, de renunciar após derrota em um referendo sobre emendas constitucionais; "A chanceler recebeu a renúncia do primeiro-ministro italiano com pesar. Ela trabalhou muito bem e com grande confiança com Matteo Renzi, mas é claro que a decisão democrática dos italianos deve ser respeitada, assim como a decisão do primeiro-ministro", disse o porta-voz Steffen Seibert
Chanceler da Alemanha, Angela Merkel, lamenta porém aceita a decisão do primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, de renunciar após derrota em um referendo sobre emendas constitucionais; "A chanceler recebeu a renúncia do primeiro-ministro italiano com pesar. Ela trabalhou muito bem e com grande confiança com Matteo Renzi, mas é claro que a decisão democrática dos italianos deve ser respeitada, assim como a decisão do primeiro-ministro", disse o porta-voz Steffen Seibert (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, lamenta porém aceita a decisão do primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, de renunciar após derrota em um referendo sobre emendas constitucionais, disse nesta segunda-feira o porta-voz da líder alemã.

"A chanceler recebeu a renúncia do primeiro-ministro italiano com pesar. Ela trabalhou muito bem e com grande confiança com Matteo Renzi, mas é claro que a decisão democrática dos italianos deve ser respeitada, assim como a decisão do primeiro-ministro", disse o porta-voz Steffen Seibert.

"O governo alemão irá oferecer cooperação próxima em amizade e parceira com o governo sucessor na Itália, seja como for", acrescentou durante entrevista coletiva.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247