Merkel pede ação conjunta da Europa contra protecionismo dos Estados Unidos

A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, pediu neste sábado (6) a ação conjunta da União Europeia (UE) para enfrentar a política protecionista do atual governo estadunidense

Merkel pede ação conjunta da Europa contra protecionismo dos Estados Unidos
Merkel pede ação conjunta da Europa contra protecionismo dos Estados Unidos

247, com Prensa Latina - A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, pediu neste sábado (6) a ação conjunta da União Europeia (UE) para enfrentar a política protecionista do atual governo estadunidense.

Merkel disse neste sábado em seu discurso durante um congresso da União da Juventude da Alemanha (JU), que a administração do presidente Donald Trump proclama a palavra de ordem 'America first' (os Estados Unidos em primeiro lugar), diante da qual os países da UE 'têm que estar dispostos também a defender nossos interesses'.

Durante o evento da JU, que agrupa a juventude filiada à União Democrata-cristã e a Social-cristã, partidos conservadores que integram a coalizão de governo, a mandatária alemã indicou que 'sentimos que algo mudou', referindo-se à atual política exterior estadunidense para com a comunidade europeia.

A líder alemã enfatizou a importância de que a UE fale com 'uma só voz', e ressaltou a necessidade de uma estrutura regional de defesa e segurança comum, complementar à Organização do Tratado do Atlântico Norte, para 'garantir nossos interesses'.

Diversos setores econômicos europeus se veem ameaçados pelas taxas e barreiras comerciais estadunidenses, tanto as já existentes como as que poderiam ser implementadas no futuro próximo, como as tarifas sobre o aço de 25 por cento, o alumínio de 10 por cento, assim como a de 25 por cento sobnre os automóveis fabricados no exterior.

Em 26 de setembro último, perante o Conselho de Segurança das Nações Unidas, Trump anunciou que enfrentarão 'graves consequências os países que não acatarem as sanções norte-americanas contra o Irã.

Essas ações foram implementadas unilateralmente por Washington depois de sua retirada do acordo nuclear com esse país, denominado Pacto Integral de Ação Conjunta (JCPCOA), uma ação criticada pela UE.

O ministro alemão das Relações Exteriores, Heiko Maas, pediu recentemente uma reação da Europa às sanções norte-americanas contra terceiros países, que afetam o continente.

Maas anunciou que a comunidade europeia busca manter relações comerciais com o Irã para salvar o JCPOA assinado em 2015 por esse país e seis potências internacionais (China, Estados Unidos, França, Reino Unido, Rússia e Alemanha).

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247