Merkel pressiona por coalizão "Jamaica" na Alemanha

A chanceler alemã Angela Merkel pede uma união entre o seu partido CDU (preto), FDP (amarelo) e os ambientalistas (verde) para montar uma coalizão e conseguir maioria parlamentar; batizada pelos analistas políticos de coalizão Jamaica (tem as mesmas cores que a bandeira do país da América Central) é a única chance de evitar uma nova eleição na Alemanha, após o crescimento da extrema-direita; investidores já se mostram assustados com essa possibilidade

Chanceler alemã, Angela Merkel, durante entrevista coletiva em Bruxelas. 13/07/2015 REUTERS/Philippe Wojazer
Chanceler alemã, Angela Merkel, durante entrevista coletiva em Bruxelas. 13/07/2015 REUTERS/Philippe Wojazer (Foto: Charles Nisz)

Reuters - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, pediu neste sábado para que os conservadores forjem uma aliança de três vias com o Democratas Livres (FDP) e os Verdes, em seu apoio mais explícito até o momento à chamada coalizão “Jamaica”.

Merkel, que venceu seu quarto mandato na eleição de 24 de setembro mas perdeu apoio para a extrema-direita, precisa formar uma coalizão. A aliança “Jamaica”, nomeada assim em razão das cores preta, amarela e verde dos partidos, assim como as cores da bandeira nacional jamaicana, é o caminho mais provável de Merkel para uma maioria parlamentar.

Merkel também disse que um encontro partidário especial deve ser realizado para permitir que membros de seu partido conservador discutam e votem sobre qualquer acordo de coalizão.

Além de diferenças internas no campo conservador, especialmente sobre políticas de imigração, os três partidos que irão formar a coalizão “Jamaica” estão em desacordo sobre políticas de energia e clima, impostos e Europa.

Merkel deixou claro que não há outra opção a não ser a coalização. Ela se fechou a uma outra ligação com o FDP, seu parceiro de coalizão nos últimos quatro anos, que anunciou a intenção de entrar na oposição após receber o pior resultado após a Segunda Guerra Mundial.

“É evidente que os sociais-democratas não são capazes de estar no governo em nível nacional no futuro previsível, então eu aconselho que não gastemos mais tempo pensando sobre isto”, disse Merkel.

Caso Merkel não consiga formar a coalizão “Jamaica”, as perspectivas de um governo de minoria ou até mesmo novas eleições crescem, em um cenário desagradável para investidores que já estão assustados com as incertezas nos próximos meses.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247