Brian Mier: impeachment de Trump abre risco de guerra civil nos EUA

O jornalista Brian Mier considera que muitos eleitores fiéis a Donald Trump, que são “violentos”, “armados” e “malucos”, podem causar uma "guerra civil no País", caso o presidente americano sofra um processo de impeachment. Assista na TV 247

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista Brian Mier, em análise à TV 247, explica que nos Estados Unidos, assim como no Brasil, existe uma base de eleitores fiéis ao presidente Donald Trump, uma espécie de “bolsominions estadunidenses”, que ameaçam “declarar uma guerra civil no País caso Trump sofra o impeachment”.

“Há jornalistas que defendem que a guerra civil já começou e chacinas contra negros, mexicanos, judeus, são atos de apoiadores violentos e malucos de Trump”, acrescenta. 

Sobre o processo de impeachment em si, Mier lembra que Trump já “cometeu vários crimes desde que foi eleito”. 

“Ele nem sequer se desvinculou de suas empresas quando se tornou presidente, não prestou contas de seu imposto de renda, muitos consideram que ele cometeu várias sonegações”, elucida. 

A “cereja do bolo” que abriu o processo de impeachment 

Trump usou seus poderes para pressionar o governo da Ucrânia a investigar seu rival da campanha democrata, Joe Biden. Leia mais aqui aqui

Mier considera que a ação de Trump “torna o impeachment inevitável”. 

"Por que meu país sempre apoia traficantes, marginais, vagabundos, da extrema-direita da América Latina? Tenho vergonha de ser americano", desabafa.

Ele ainda informa que, de 1898 a 1944, os EUA apoiaram 44 golpes de Estado bem sucedidos na América Latina.

Inscreva-se na TV 247 e confira: 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247