Milicianos armados dos EUA se fortalecem com elogios de Trump no debate

Membros do "Proud Boys", um grupo de extrema direita que endossa a violência, comemorou na noite de terça-feira depois que o presidente Donald Trump os mencionou durante o primeiro debate presidencial

www.brasil247.com - Proud Boys
Proud Boys (Foto: Reuters)


247 - Questionado se ele condenava os supremacistas brancos e grupos militares, o presidente Donald Trump disse: “Garotos orgulhosos - fiquem para trás e aguardem”.

Em minutos, os membros do grupo estavam postando em canais privados de mídia social, chamando os comentários do presidente de “históricos”. Em um canal dedicado aos Proud Boys no Telegram, membros do grupo chamaram o comentário do presidente de um endosso tácito de suas táticas violentas.

Em outra mensagem, um membro comentou que o grupo já estava vendo um aumento no número de “novos recrutas”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O rival de Trump, Joe Biden, observou que o grupo estava comemorando o comentário de Trump, retuitando alguns comentários feitos. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os Proud Boys se descrevem como "uma organização fraternal pró-Ocidente para homens". O grupo endossou abertamente a violência e recentemente foi vinculado a vários incidentes violentos em protestos recentes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Os Proud Boys foram formados em 2016 por Gavin McInnes, um dos fundadores da Vice Media. 

Vários grupos de direitos civis condenaram os Proud Boys, incluindo o Southern Poverty Law Center, que os classifica como um grupo de ódio, e a Liga Anti-Difamação, que se refere a eles como "supremacistas brancos radicais", informa o New York Times.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email