Mísseis americanos matam cinco pessoas no Paquistão

O ataque partiu de um avio pilotado por controle remoto e atingiu uma casa de talebs na fronteira com o Afeganisto

Mísseis americanos matam cinco pessoas no Paquistão
Mísseis americanos matam cinco pessoas no Paquistão (Foto: Khuram Shahzad/REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 com agências internacionais - Ao menos cinco pessoas morreram em um ataque com mísseis de um avião dos Estados Unidos pilotado por controle remoto em um bastião talebã paquistanês na fronteira com o Afeganistão, informaram nesta terça-feira fontes oficiais.

O bombardeio aconteceu na noite de segunda (14) na região tribal do Waziristão do Norte, segundo fontes oficiais e de segurança citadas pelo canal televisivo Khyber. Os mísseis do avião teleguiado atingiram uma casa na localidade de Olham Shah.

As fontes explicaram que do local saía uma densa coluna de fumaça e não puderam confirmar a identidade dos mortos.

Estas aeronaves são um instrumento fundamental para Washington em sua luta antiterrorista, principalmente nos países contra os quais não está tecnicamente em guerra, como é o caso do Paquistão.

O ex-presidente George W. Bush foi o primeiro a usá-los de forma mais ou menos pontual neste país, mas foi seu sucessor, Barack Obama, quem deu um impulso definitivo ao programa (no ano passado foram registrados 118 ataques deste tipo no Paquistão).

A colaboração entre os serviços de inteligência americano e paquistanês para lançar estes ataques funcionou durante algum tempo, mas Islamabad vem demonstrando reservas sobre a utilização cada vez mais frequente destes aviões. (Efe)

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email