Morales: EUA e Guaidó buscam provocar violência e morte na Venezuela

O presidente da Bolívia, Evo Morales, condenou "energicamente a tentativa de golpe de Estado na Venezuela por parte da direita submissa aos interesses estrangeiros"; "Estamos seguros de que a corajosa revolução bolivariana, capitaneada pelo irmão Nicolás Maduro, vai se impor diante deste novo ataque do império", afirmou

Morales: EUA e Guaidó buscam provocar violência e morte na Venezuela
Morales: EUA e Guaidó buscam provocar violência e morte na Venezuela (Foto: Esq.: Reuters)

247 - O presidente da Bolívia, Evo Morales, foi o primeiro chefe de Estado a se manifestar sobre a nova tentativa de golpe na Venezuela, ao condenar "energicamente a tentativa de golpe de Estado na Venezuela por parte da direita submissa aos interesses estrangeiros". O líder da oposição na Venezuela, Juan Guaidó, autoproclamado presidente, anunciou que teria o apoio de militares para acabar com a "usurpação" no País.

"Estamos seguros de que a corajosa revolução bolivariana, capitaneada pelo irmão Nicolás Maduro, vai se impor diante deste novo ataque do império", afirmou ele no Twitter. "Os EUA com sua ingerência, promovendo golpes de Estado, busca provocar violência e morte na Venezuela. Devemos ficar atentos e unidos para que os golpistas não voltem nunca mais a nossa região", disse.

"Pedimos aos governos da América Latina que condenem o golpe na Venezuela e evitem que a violência leve vidas inocentes. Seria um antecedente desastroso para permitir que o conspirador se estabelecesse na região. Diálogo e paz devem prevalecer sobre o golpe".

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247