Morre terceira vítima de tiroteio em escola de Ohio, EUA

O atirador foi identificado como T. J. Lane, de 17 anos, e teria sofrido "bullying" dos colegas; como se sentia rejeitado, decidiu se vingar

Morre terceira vítima de tiroteio em escola de Ohio, EUA
Morre terceira vítima de tiroteio em escola de Ohio, EUA (Foto: AARON JOSEFCZYK/REUTERS)

Um terceiro estudante atingido ontem por um atirador em uma escola em Ohio (EUA) morreu nesta terça-feira, informou a Sky News. O atirador, que era estudante na escola secundária de Chardon, deverá ser levado ao tribunal ainda nesta terça-feira. O atirador foi identificado como T. J. Lane. Ele teria sofrido "bullying" dos colegas, se sentia rejeitado e decidiu se vingar, segundo algumas fontes da comunidade de Chardon. T. J. Lane, de 17 anos, aparentemente não conhecia suas vítimas e elas foram escolhidas aleatoriamente, disse o promotor do condado de Chardon, David Joyce.

T. J. Lane compareceu ao tribunal mais tarde nesta terça-feira. O juiz Timothy Grendell ordenou que T.J. Lane fique detido por 15 dias em prisão provisória. A promotoria terá um prazo para fazer a acusação até o dia 1º de março. O avô e duas tias do adolescente compareceram ao tribunal e se abraçaram, chorando bastante. Eles pediram desculpas às famílias de Demétrius Hewlin o terceiro jovem que morreu hoje, de Russell King Jr. e de Daniel Parmertor, morto ontem logo após o tiroteio. Todos tinham 17 anos.

Chardon, um subúrbio de Cleveland, ficou chocada com o ataque de T.J. Lane. Nesta terça-feira, a comunidade ofereceu os pêsames às famílias dos três estudantes mortos - outros dois estudantes foram feridos a tiros no ataque, que aconteceu na lanchonete da escola secundária.

"Infelizmente, isso pode acontecer hoje em qualquer lugar e ontem nós tivemos uma prova disso", disse o superintendente da escola de Chardon, Joseph Bergant II.

T.J. Lane não estudava na escola secundária de Chardon. Ele frequentava a Lake Academy, vizinha à escola secundária e cujos alunos têm problemas acadêmicos ou comportamentais. Danny Kometz adolescente que assistiu ao tiroteio, disse que Lane era conhecido como um solitário e que aparentemente sofreu bullying. Mas outros adolescentes contestaram essa versão. "Mesmo que ele fosse um cara quieto, ele tinha amigos", disse Tyler Lilash, de 16 anos, "Ele não sofreu bullying".

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247