Morre terceira vítima de tiroteio em escola de Ohio, EUA

O atirador foi identificado como T. J. Lane, de 17 anos, e teria sofrido "bullying" dos colegas; como se sentia rejeitado, decidiu se vingar

Morre terceira vítima de tiroteio em escola de Ohio, EUA
Morre terceira vítima de tiroteio em escola de Ohio, EUA (Foto: AARON JOSEFCZYK/REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Um terceiro estudante atingido ontem por um atirador em uma escola em Ohio (EUA) morreu nesta terça-feira, informou a Sky News. O atirador, que era estudante na escola secundária de Chardon, deverá ser levado ao tribunal ainda nesta terça-feira. O atirador foi identificado como T. J. Lane. Ele teria sofrido "bullying" dos colegas, se sentia rejeitado e decidiu se vingar, segundo algumas fontes da comunidade de Chardon. T. J. Lane, de 17 anos, aparentemente não conhecia suas vítimas e elas foram escolhidas aleatoriamente, disse o promotor do condado de Chardon, David Joyce.

T. J. Lane compareceu ao tribunal mais tarde nesta terça-feira. O juiz Timothy Grendell ordenou que T.J. Lane fique detido por 15 dias em prisão provisória. A promotoria terá um prazo para fazer a acusação até o dia 1º de março. O avô e duas tias do adolescente compareceram ao tribunal e se abraçaram, chorando bastante. Eles pediram desculpas às famílias de Demétrius Hewlin o terceiro jovem que morreu hoje, de Russell King Jr. e de Daniel Parmertor, morto ontem logo após o tiroteio. Todos tinham 17 anos.

Chardon, um subúrbio de Cleveland, ficou chocada com o ataque de T.J. Lane. Nesta terça-feira, a comunidade ofereceu os pêsames às famílias dos três estudantes mortos - outros dois estudantes foram feridos a tiros no ataque, que aconteceu na lanchonete da escola secundária.

"Infelizmente, isso pode acontecer hoje em qualquer lugar e ontem nós tivemos uma prova disso", disse o superintendente da escola de Chardon, Joseph Bergant II.

T.J. Lane não estudava na escola secundária de Chardon. Ele frequentava a Lake Academy, vizinha à escola secundária e cujos alunos têm problemas acadêmicos ou comportamentais. Danny Kometz adolescente que assistiu ao tiroteio, disse que Lane era conhecido como um solitário e que aparentemente sofreu bullying. Mas outros adolescentes contestaram essa versão. "Mesmo que ele fosse um cara quieto, ele tinha amigos", disse Tyler Lilash, de 16 anos, "Ele não sofreu bullying".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email