Mortos em atentado de Bagdá se aproximam de 300

Na madrugada do domingo passado, a capital do Iraque foi palco do pior atentado no país dos últimos 13 anos, desde a queda do regime de Saddam Hussein; em ação coordenada pelo grupo Daesh, militantes terroristas realizaram uma série de explosões no distrito comercial de Karrada, em meio às comemorações do Eid al-Fitr, que marcam o fim do Ramadã

Na madrugada do domingo passado, a capital do Iraque foi palco do pior atentado no país dos últimos 13 anos, desde a queda do regime de Saddam Hussein; em ação coordenada pelo grupo Daesh, militantes terroristas realizaram uma série de explosões no distrito comercial de Karrada, em meio às comemorações do Eid al-Fitr, que marcam o fim do Ramadã
Na madrugada do domingo passado, a capital do Iraque foi palco do pior atentado no país dos últimos 13 anos, desde a queda do regime de Saddam Hussein; em ação coordenada pelo grupo Daesh, militantes terroristas realizaram uma série de explosões no distrito comercial de Karrada, em meio às comemorações do Eid al-Fitr, que marcam o fim do Ramadã (Foto: Gisele Federicce)

As autoridades iraquianas anunciaram que o número de mortos no ataque realizado em Bagdá no último final de semana já chega a 290, conforme informou o canal televisivo Al Mayadeen.

Mais cedo, a imprensa local falava em 250 vítimas, além de outros 180 feridos e 17 desaparecidos.

Na madrugada do domingo passado, a capital do Iraque foi palco do pior atentado no país dos últimos 13 anos, desde a queda do regime de Saddam Hussein.

Em ação coordenada pelo grupo Daesh, militantes terroristas realizaram uma série de explosões no distrito comercial de Karrada, em meio às comemorações do Eid al-Fitr, que marcam o fim do Ramadã.

Através de um comunicado na internet, a organização jihadista sunita disse que o ataque teve como alvo a população xiita da região. No entanto, órgãos de mídia iraquianos disseram que dezenas de sunitas também morreram nas explosões.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247