Moscou adverte Washington para não efetuar ataques na Síria

O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov, declarou que Moscou apela para que os EUA não efetuem ataques na Síria; para ele, os encenados "ataques químicos" vão continuar na Síria à medida que avançam as tropas sírias; "As encenações continuam e podem continuar no futuro, em especial em relação aos êxitos das tropas governamentais sírias que esmagam os grupos terroristas em Ghouta Oriental [nos arredores de Damasco]", afirmou o diplomata

Moscou adverte Washington para não efetuar ataques na Síria
Moscou adverte Washington para não efetuar ataques na Síria (Foto: REUTERS/ Khalil Ashawi)

Agência Sputnik - O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov, declarou que Moscou apela para que os EUA não efetuem ataques na Síria.

Para ele, os encenados "ataques químicos" vão continuar na Síria à medida que avançam as tropas sírias.

"As encenações continuam e podem continuar no futuro, em especial em relação aos êxitos das tropas governamentais sírias que esmagam os grupos terroristas em Ghouta Oriental [nos arredores de Damasco]", afirmou o diplomata.

Sergei Ryabkov também opina que os oponentes de Damasco procuram pretextos para culpar a Rússia de algo, e é por isso que provocações com armas químicas são bem possíveis.

Além do mais, frisou que os EUA, junto com os seus parceiros, estão enfurecidos com melhoramento da situação no país árabe.

Anteriormente, a embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, declarou que os EUA estavam preparados para agir por causa do uso de armas químicas na Síria. De acordo com ela, o ataque dos EUA à base aérea de Shayrat foi realizado depois do ataque químico em Khan Shaykhun em 4 de abril de 2017, porque o Conselho de Segurança da ONU não foi capaz de aplicar as medidas necessárias.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247