Na retomada da sessão do Congresso, dirigida por Mike Pence, republicanos e democratas repudiam tentativa de golpe nos EUA

“Para aqueles que causaram estragos em nosso Capitólio hoje: vocês não ganharam”, disse o vice-presidente Mike Pence durante seu discurso na reabertura da sessão do Congresso dos Estados Unidos

Mike Pence, vice-presidente dos EUA
Mike Pence, vice-presidente dos EUA (Foto: REUTERS/Brendan McDermid)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Durante a sessão de reabertura da sessão do Congresso dos Estados Unidos, retomada na noite desta quarta-feira (6) e que se estendeu durante a madrugada, o vice-presidente da República, Mike Pence, rechaçou a tentativa de golpe comandada pelo presidente Donald Trump. “Para aqueles que causaram estragos em nosso Capitólio hoje: vocês não ganharam”, disse. “A violência nunca vence. A liberdade vence. Ao nos reunirmos novamente nesta câmara, o mundo testemunhará novamente a resiliência e a força de nossa democracia. E esta ainda é a casa do povo. Vamos voltar ao trabalho”, concluiu.

“O Senado dos Estados Unidos não se intimidará. Não seremos mantidos fora desta câmara por bandidos, turbas ou ameaças”, afirmou o líder da maioria no Senado, o republicano Mitch McConnell.

O primeiro democrata a falar, o líder da minoria no Senado, Chuck Schumer, acusou diretamente o presidente Donald Trump de incentivar o comportamento dos invasores, a quem chamou de "valentões e bandidos".

"Não se enganem, meus amigos, os eventos de hoje não aconteceram espontaneamente", disse Schumer. "Este presidente carrega grande parte da culpa. Essa turba era em boa parte obra do presidente Trump ... sua responsabilidade, sua vergonha eterna. Os eventos de hoje, certamente, certamente não teriam acontecido sem ele".

"Agora, o dia 6 de janeiro será um dos dias mais sombrios da história recente dos Estados Unidos, um aviso final à nossa nação sobre as consequências de um presidente demagógico", acrescentou.

Ainda durante os discursos antes da contagem dos votos do Colégio Eleitoral, a senadora Kelly Loeffler, da Geórgia, que acaba de ser derrotada e não se reeleger para o cargo no segundo turno do estado, afirmou que desistiu de contestar a vitória de Biden, sendo aplaudida.

Momentos depois da retomada da sessão, os senadores rejeitaram o pedido de reconsideração dos votos do Arizona — solicitado pelo deputado republicano Paul Gosar antes da invasão dos extremistas, informa o G1.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email