Nazista mais procurado do mundo é preso na Hungria

Laszlo Csatary, de 97 anos, é acusado de cumplicidade no assassinato de 15,7 mil judeus durante a Segunda Guerra Mundial

Nazista mais procurado do mundo é preso na Hungria
Nazista mais procurado do mundo é preso na Hungria (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Hoje em Dia - O criminoso nazista mais procurado do mundo, Laszlo Csatary, de 97 anos e acusado de cumplicidade na morte de 15.700 judeus durante a Segunda Guerra Mundial, foi encontrado em Budapeste, anunciou neste domingo (15) o diretor do escritório do Centro Wiesenthal em Israel.

"Confirmo que Laszlo Csatary foi identificado e encontrado em Budapeste", declarou à AFP Efraim Zuroff. "O (jornal britânico) Sun pôde fotografá-lo e gravá-lo graças a informações que nós fornecemos em setembro de 2011", acrescentou.

"Há 10 meses, um informante nos deu elementos que nos permitiram localizar Laszlo Csatary em Budapeste. Este informante recebeu 25 mil dólares que prometemos em troca de informações que permitam encontrar criminosos nazistas", disse Zuroff.

As informações sobre o paradeiro de Csatary foram enviadas em setembro de 2011 à promotoria da capital húngara. O vice-procurador de Budapeste, Jenö Varga, não confirmou a informação, limitando-se a declarar que "existe uma investigação em andamento.

A promotoria está estudando as informações recebidas.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247